Selecionamos um texto do Dr. Multas para te ajudar a entender tudo isso.

Como você já deve saber, o Código de Trânsito Brasileiro aponta inúmeras leis que indicam o que o motorista não pode fazer ao conduzir um veículo.  As leis proíbem atitudes e comportamentos que podem ser perigosos ou prejudicar a organização do fluxo de veículos.

Foi multado? Baixe Grátis o PDF Exclusivo de Como Recorrer sua Multa de Trânsito!

Com certeza, atitudes como comer algo que necessite do uso das mãos, por exemplo, não podem ser feitas pelo condutor enquanto ele dirigir. Contudo, algumas atividades pequenas, consideradas inofensivas à segurança no trânsito, podem estar na lista de atitudes proibidas ao volante.

Neste artigo, você poderá conhecer uma lista de atitudes que são proibidas no volante e também algumas que, apesar de não serem apontadas pela Lei como infrações, não são recomendadas, pois podem prejudicar a atenção ou o desempenho do condutor.

1.  Consumir Alimentos ou Bebidas

É totalmente possível consumir alimentos durante a condução, desde que não passe de balinhas ou chicletes. Alimentos maiores, que precisam ser segurados, ou bebidas impedem o condutor de ter as duas mãos no volante.

Código de Trânsito Brasileiro classifica como infração o ato de dirigir com apenas uma das mãos. Esse apontamento é feito no inciso V do Artigo 252, que estabelece uma penalidade baseada em multa média, de valor R$130,16, e adição de 4 pontos na carteira de habilitação.

Por isso, se você for viajar e, por não poder parar no meio do caminho para comer, desejar fazer um lanche durante o trajeto, só poderá enganar a sua fome com balas ou alimentos semelhantes. Se for lanchar, escolha um local e faça uma parada, assim garantirá uma direção mais segura e também uma refeição mais tranquila.

2.  Utilizar o Celular

Falar ao celular Dirigindo

Falar ao celular Dirigindo

Essa já é uma proibição que você deve conhecer bastante, mas, mesmo assim, deve saber de casos de pessoas que foram autuadas por estarem ao celular enquanto dirigiam.

Caso você não saiba, a proibição do uso do celular ao volante não se refere mais a apenas falar, como era apontado pela Lei a algum tempo atrás. Depois de reformulada, a Lei que se refere ao uso do celular ao volante passou a indicar a proibição do uso de qualquer uma das funcionalidades do aparelho, tendo em vista a atualização dos modelos que propiciam a comunicação por aplicativos de mensagens.

Artigo 252

(…)

V – com apenas uma das mãos, exceto quando deva fazer sinais regulamentares de braço, mudar a marcha do veículo, ou acionar equipamentos e acessórios do veículo;

(…)

Parágrafo único. A hipótese prevista no inciso V caracterizar-se-á como infração gravíssima no caso de o condutor estar segurando ou manuseando telefone celular. (Parágrafo único incluído pela Lei n. 13.281/16, em vigor a partir de 01/11/16.”

Dessa forma, se houver o flagrante, por parte de um agente de trânsito, de manuseio do aparelho celular no trânsito, o condutor pode ser autuado, mesmo que a utilização do aparelho seja somente para consultar rapidamente uma rede social.

A Lei sobre o uso do celular ao volante é bastante rígida pelo fato de que o aparelho pode facilmente retirar a atenção do condutor, que deve ter toda a sua concentração focada no trânsito ao conduzir um veículo.

Dirigir com atenção é um dos principais pontos para que acidentes de trânsito de todas as proporções sejam evitados.

3.  Fumar

Que muitas pessoas mantêm o hábito de fumar em vários momentos do dia, já sabemos. Porém, algumas delas costumam utilizar o tempo que se deslocam de um local ao outro para consumir cigarros.

Estar dentro do próprio veículo pode até deixar o condutor mais à vontade, afinal, está em veículo particular e não é necessário se preocupar com demais ocupantes do mesmo ambiente.

Contudo, assim como consumir alimentos que necessitam do manuseio, o hábito de fumar não permite ao condutor ter suas duas mãos fixadas na direção durante todo o trajeto, o que, como já informei a você, constitui infração, conforme Artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro.

Outra questão que o hábito de fumar ao dirigir pode influenciar é na segurança. Como também já foi explicado, algumas leis são estabelecidas propriamente para evitar que haja desatenção do condutor.

Consumir cigarros ao dirigir pode, além de impedir que as duas mãos estejam sempre ao volante, tirar a atenção do motorista, fazendo com que os riscos de acidentes aumentem.

Além dos artigos que apontam a atenção e o uso das duas mãos ao dirigir como necessários, o Artigo 172, que proíbe dejetos ou substâncias quaisquer, o que inclui cigarros, também impede o hábito de fumar ao volante.

É bastante fácil, principalmente em rodovias, jogar os restos de cigarro pela janela do veículo e, por isso, para alguns condutores, é um hábito comum. Contudo, ao ser flagrado cometendo tal atitude, o motorista pode acabar sendo autuado.

Vale lembrar que, por estar transgredindo de três formas as normas de trânsito ao fumar no veículo, o condutor pode ser triplamente autuado, tendo de arcar com três multas e tendo a adição de muitos pontos em sua CNH, conforme artigo 266 do CTB.

4.  Procurar ou Pegar Objetos

Procurar ou pegar objetos ao dirigir pede que, novamente, sejam observadas as normas que demandam a atenção e o uso das duas mãos no volante ao dirigir.

Pegar um objeto que está facilmente ao seu alcance quando está dirigindo pode significar uma tarefa muito simples e que não trará nenhuma consequência. Contudo, é necessário poucos segundos para que um pedestre ou outro veículo entre na frente do veículo e gere um grave acidente, por exemplo.

Por isso, o Artigo 169 do CTB refere-se especificamente à atenção que o condutor deve ter ao dirigir. A multa por dirigir sem atenção é de classificação leve, tem um valor de R$88,38 e adiciona 3 pontos na CNH.

Para garantir a atenção no momento em que estiver dirigindo, organize-se para não precisar desviar os olhos do trânsito durante a viagem. Se precisar pegar algum objeto a ser utilizado em trânsito, como cartões de passe ou até mesmo dinheiro para pedágios, por exemplo, primeiro pare o veículo para depois pegar o objeto. Se houver alguém com você, peça que lhe alcance em mãos o que necessitar pegar.

Também é comum viajar ouvindo músicas. Se você tem esse hábito, programe bem a sua playlist para que não tenha que mexer no rádio para mudar a música ou trocar o CD ou pendrive.

Essas atitudes parecem pequenas, mas podem fazer toda a diferença quando se trata de manter a atenção no trânsito e, assim, garantir a segurança.

5.  Utilizar Fones de Ouvido

Algumas pessoas preferem ouvir músicas no fone de ouvido por não haver a interferência de barulhos externos. Contudo, aconselho que opte pelo fone, quando for viajar, apenas se o motorista não for você.

Assim como visualmente, o condutor, ao volante, deve estar atento também pela audição. Como você já deve saber, diversos sinais ouvidos no trânsito todos os dias são sonoros, como é o caso, tão comum, da buzina.

Em casos em que há algo errado com o seu veículo ou que está acontecendo alguma situação de risco e você ainda não se deu conta, outros condutores podem emitir sinais sonoros pela buzina.

Quando você comete alguma atitude que acaba prejudicando outro motorista, mesmo que seja sem querer, você também é notificado pelo sinal sonoro.

Se você for flagrado pela fiscalização no volante utilizando fone de ouvido, também pode ser multado, sendo a multa enquadrada no Artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro.

A proibição é estipulada de forma bastante específica, apontando que será considerada infração a utilização dos fones em quaisquer aparelhagens sonoras, o que inclui o aparelho celular.

Para esse tipo de infração, a multa terá uma classificação média, com valor de R$130,16. Contudo, se houver flagrante de manuseio do telefone celular pelo condutor, a ação é classificada como infração gravíssima pela Lei 13.281 do CTB, gerando uma multa de R$293,47.

6.  Dirigir com o Braço para Fora da Janela

Muito comum no trânsito, dirigir com o braço para fora da janela constitui infração. Se você possui esse hábito, deve perdê-lo imediatamente, pois além de gerar infração, pode comprometer a sua segurança.

Imagine o grande perigo que corre alguém que coloca o braço para fora do veículo em uma rodovia movimentada, na qual podem acontecer colisões a qualquer momento.

Você pode andar com cuidado, dirigindo com atenção, mas, ainda assim, o CTB aponta, também no Artigo 252, de forma específica, a proibição de andar com o braço para fora do veículo.

Só é permitido colocar o braço além dos limites da janela para realizar algum tipo de sinal de aviso necessário a outro condutor.

A multa por dirigir com o braço para fora da janela do veículo é de classificação média, tem um valor de R$130,16 e adiciona 4 pontos na carteira de habilitação.

7.  Transportar Objetos ou Animais no Colo ou no banco da frente

Levar animais no banco da frente

Levar animais no banco da frente

O Artigo 252, que já estipula tantas outras normas relativas ao que pode ou não ser feito ao dirigir, proíbe também o transporte de objetos e animais à esquerda ou no colo do condutor.

Como você já deve ter observado, o Código de Trânsito Brasileiro estipula várias normas pensando na atenção que o motorista deve ter ao dirigir. A impossibilidade de transportar objetos e animais no colo é mais uma delas.

Ao dirigir, é preciso que o condutor tome todas as precauções para que não desvie a atenção do trânsito, e é essa a função de normas como as dispostas no Artigo 252.

Considerar infração o transporte de objetos ou bichos de estimação no colo ou na lateral é uma forma de alertar o condutor sobre atitudes que podem pôr em risco a sua segurança e também a de outras pessoas.

Assim, se o bichinho de estimação gosta de passear no seu colo ou, até mesmo, com a cabeça na janela, infelizmente você terá de ensiná-lo a permanecer em um dos outros assentos do veículo.

Se você possui o hábito de levar objetos no seu colo para que não fiquem soltos sobre o assento do veículo, você também deverá encontrar uma maneira de transportá-los com segurança em um dos bancos do veículo. Caso contrário, pode ser autuado, tendo de arcar com uma multa média no valor de R$130,16 e 4 pontos na CNH.

8.  Ajustar o Banco

A posição mais adequada do banco varia muito de motorista para motorista, pois ela deve ser ajustada de acordo com o porte físico do condutor. Contudo, esse ajuste deve ser feito antes de sair da garagem.

Tentar mover o banco ou ajustar sua altura ou inclinação enquanto dirige pode ser muito perigoso, pois exige esforço do motorista e faz com que ele retire a sua atenção do trânsito.

Se você é a única pessoa que dirige o veículo, ao adquiri-lo, já regule o banco adequadamente. Caso não seja, lembre-se sempre de verificar, antes de sair, se não está desajustado para o seu porte físico.

Aproveito para lembrar da importância de ajustar o banco da maneira certa. Reclinar demais, uma atitude muito comum entre os motoristas, não é o indicado.

Para o condutor, pode até representar uma posição confortável, mas o aconselhado é que não se conduza com os braços estendidos, resultante da maior distância entre o corpo e a direção quando o banco está mais inclinado.

O ideal é que se mantenha os braços um pouco flexionados e a cabeça reta em relação ao campo de visão frontal, evitando, assim, dores no pescoço e dificuldade na visualização da pista.

Em se tratando da boa visualização da pista, gostaria de lembrar da importância de ajustar a altura do banco, que, se estiver muito baixa, ainda que esteja com a inclinação bem ajustada, pode impedir a visão do motorista.

É válido apontar que uma posição que permita um maior relaxamento pode cooperar para que o motorista fique com sono ao dirigir. Por isso, mantenha o banco posicionado para que seu corpo fique mais reto, permitindo uma boa visualização do trânsito e, ao mesmo tempo, evitando dores nos braços e pescoço.

Dessa maneira, na lista de verificações a serem realizadas no carro antes de sair de casa, coloque a verificação do banco. Ajuste-o da maneira correta, experimentando a altura e a visualização. Assim, não terá de parar no meio do caminho para fazer a correção da posição nem precisará tentar arrumá-la enquanto dirige.

9.  Maquiar-se

Se você costuma sair atrasado de casa e, ao pegar um trecho de trânsito mais tranquilo, ou até mesmo no semáforo, aproveita para complementar aquela maquiagem que não deu tempo de acabar, saiba que você está pondo em risco a sua segurança.

Sempre é bom lembrar que as atitudes que impedem o uso das duas mãos no volante e exigem que o condutor deixe de olhar para o trânsito ao conduzir são caracterizadas como infração.

Assim, por mais pequeno que seja o retoque ou a olhadinha no espelho para tirar o excesso de produto, pode aumentar os riscos de acidentes e, se houver flagrante, pode fazer com que você seja multado.

10.  Ler

Ler é mais uma das tantas atitudes que retiram a atenção e a concentração do condutor do trânsito. Por isso, ao estar com os olhos fixados em algum documento ou dispositivo de leitura, o condutor pode ser autuado.

Acessar o celular enquanto dirige você já sabe que é proibido. Porém, pode acabar pensando que consultar informações em fontes como livros, revistas ou outros documentos não é um problema, o que não é verdade.

Se você saiu com muita pressa de casa e precisa consultar uma informação antes de chegar no trabalho ou na aula, deixe para acessá-la após estacionar o veículo.

Apesar de todos os apontamentos sobre a necessidade de manter a atenção no trânsito, não podendo realizar sequer uma leitura curta, a Lei não impede que o motorista leia as placas de sinalização.

Inclusive, o Código de Trânsito Brasileiro recomenda que os motoristas tomem conhecimento das informações de todas as placas de trânsito.

Por isso, se você estiver dirigindo e, ao mesmo tempo, observando uma placa de trânsito, a fiscalização não deve autuá-lo. Isso acontece porque as placas de trânsito, independentemente do número de informações de que dispõem, são projetadas para que o condutor possa reconhecer a mensagem facilmente e não precise retirar a sua atenção do trânsito.

11.  Perder a Calma

Ao ver essa atitude enumerada dentre as que devem ser evitadas ao volante, você pode até achar um pouco estranho, mas ela é muito importante para que possa manter a atenção enquanto dirige. Diversos fatores podem fazer com que o condutor se exalte ao volante, incluindo discussões com outros ocupantes do veículo, abordagem de assuntos estressantes e, mais comum, situações de estresse com outros motoristas.

Citei essa atitude pensando nas inúmeras vezes que você entra no seu veículo pela manhã bastante tranquilo e acaba se estressando durante o trajeto.

É muito difícil, na maioria das vezes, evitar conflitos ou, ao entrar em um assunto que gera discussão, não debater ideias, mas essa reação pode fazer com que toda a sua atenção saia do trânsito e fique no que está discutindo.

Discutir no trânsito com outros motoristas também pode ser perigoso. Além de representar uma atitude inconveniente, prejudica e muito a sua atenção. Você já deve ter passado por situações de desentendimento no trânsito e sabe o quanto isso mexe com os nossos sentidos.

Por isso, o indicado é não levar uma discussão adiante. Se, por um motivo ou outro, algum condutor quiser discutir a ponto de até parar o veículo, não revide. Concentre-se em continuar dirigindo para não comprometer a sua segurança e a segurança de outras pessoas no trânsito.

E se você está viajando acompanhado, evite desenvolver assuntos que gerem discussão. O ideal, durante qualquer viagem, é manter-se tranquilo, ouvindo uma playlist que ajude na concentração e, se for conversar, o que é indicado para evitar o sono, trate de assuntos agradáveis e que não alterem o seu ânimo para que você não desvie a atenção do trânsito.

12.  Ficar em silêncio

No tópico anterior, como você pôde ver, citei que perder a calma no volante pode se tornar perigoso e prejudicial ao desempenho do condutor no volante. Contudo, ficar o tempo todo em silêncio absoluto também pode ser um problema, principalmente para quem faz viagens mais longas.

Se você viaja sozinho e não costuma ouvir músicas, por exemplo, pode começar a sentir sono durante o trajeto. Nas vias urbanas isso é um pouco mais difícil de acontecer, já que é preciso parar e arrancar diversas vezes em semáforos e cruzamentos.

Viajar em uma rodovia já costuma ser diferente, pois a maioria delas oferece um trajeto retilíneo no qual não se faz necessário nenhuma parada. Esse tipo de trajeto é propício para deixar o motorista com sono.

Se você não gosta de ouvir música e acaba sendo obrigado a viajar sozinho por uma longa distância, aconselho que faça paradas no caminho. Quando se sentir cansado, pare no próximo posto ou paradouro. Quando for possível, convide alguém para viajar com você.

Para solucionar o silêncio durante a viagem, se ela for de uma cidade a outra, por exemplo, é possível também oferecer caronas. Existem vários aplicativos e grupos de redes sociais nos quais há a busca e a oferta de caronas, para que quem não pode ir de carro não precise ir de ônibus.

Oferecer carona, além de possibilitar uma companhia para a viagem, ainda pode ajudar nos custos do combustível, que podem ser pesados para uma pessoa só, dependendo da distância.

Só não vale deixar a carona dormir enquanto você dirige, pois assim você pode também acabar dormindo e gerando graves acidentes. E se você for de carona, se há só você e o motorista no veículo, evite dormir na viagem, para que possa cooperar com a atenção do motorista e evitar que ele acabe pegando no sono.

13.  Olhar Só Para Frente

Se você já é habilitado, sabe da importância de olhar para frente enquanto dirige. Contudo, focar a sua atenção no que está à frente não é o bastante. Todo motorista, além de estar atento, deve dividir a sua atenção com o que está nos lados e atrás do veículo por meio dos espelhos.

A atenção aos espelhos do veículo, dessa forma, não deve ser prestada somente nos momentos de manobra ou quando você vai estacionar.

Com toda a certeza, não é necessário estar constantemente olhando para os lados, podendo manter boa parte da atenção no trânsito à frente, o que, inclusive, é o indicado quando se está realizando o processo de habilitação.

No entanto, o que não pode acontecer é o motorista esquecer de utilizar os espelhos do veículo. Muitas vezes, a atenção às laterais e ao que vem atrás do automóvel pode evitar com que aconteçam acidentes.

Conclusão

Photo by Tobi from Pexels

Photo by Tobi from Pexels

Neste artigo, você pôde conhecer algumas atitudes que não podem ser realizadas enquanto se está dirigindo, as quais, geralmente, podem tirar a atenção do motorista e/ou aumentarem os riscos de acidentes.

Como você deve ter notado, a maioria delas, como utilizar o celular, dirigir com o braço para fora da janela, usar fones de ouvido e fumar, é descrita especificamente como infração pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Entretanto, outras, como ler, retocar a maquiagem e procurar objetos, acabam sendo caracterizadas como atitudes que tiram a atenção do condutor, não sendo listadas como infrações específicas, mas que podem gerar multa ao motorista.

Algumas dessas atitudes estão relacionadas até mesmo à postura assumida pelo condutor ao estar dirigindo, como a forma como presta a atenção no trânsito ou como prefere ajustar o assento do seu veículo.

Apesar de distintas, todas as atitudes prejudicam, em algum ponto, o desempenho do condutor no volante e a segurança no trânsito.

Por isso, estar atento a certas atitudes que podem estar diminuindo a sua segurança e também a de outras pessoas é importante.

Se você nunca tinha parado para pensar o quanto algumas dessas atitudes poderiam estar sendo prejudiciais, agora pode começar a repensá-las, independentemente do fato de elas poderem gerar multas de trânsito.

Se você tem ainda dúvidas sobre alguma outra atitude ser ou não prejudicial à segurança ou à atenção no trânsito, deixe seu comentário.

E se resta alguma dúvida sobre as já enumeradas neste artigo, também deixe aqui para que possamos saná-la e para que você possa dirigir com mais tranquilidade, sem medo de estar fazendo algo de errado no volante de forma involuntária.

Por último, se essas dicas foram importantes para você, compartilhe este conteúdo com os seus amigos e acessa o site do Dr. Multas. Tem bastante material útil por lá 🙂

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]